Pesquisar este blog

20 de fev de 2016

SÉRIE NOVOS POETAS DO AMAPÁ 4 - LILIANE OLIVEIRA



Liliane Oliveira é natural de Macapá-AP, nascida no dia 23 de janeiro de 1991, começou a escrever poesias com 14 anos de idade. Atualmente é formada em Letras/Inglês pelo Instituto de Ensino Superior do Amapá (IESAP), especialista em Docência no Ensino Superior ( IESAP). É membro do grupo poético Pena e Pergaminho, e em seus poemas as temáticas abordados são: morte, tristeza e sofrimento. 

Seus poemas podem ser encontrados na página:



Prisão da Alma

Dela fugi, noites e dias
Dela fugi, mente fóbica
Dela me ocultei, no meio de lágrimas
Pelos caminhos dos labirintos
Trevas e temores
Mãos que seguiam, seguiam após mim.
Uma voz insistia: "Trata-se de uma busca incansável".
Salva-me, salva só a mim?

 
Jovens autores: Krollen Souza, Lorrana Maciel,
Tiago Quingosta e Liliane Oliveira

Dois mundos que gritam

Todos os dias
Eu sinto o mesmo...
Eu não estou preparada para o outro lado?
Eu não estou esperando por vida após a morte!
Um mundo é feito
Eu tenho chance de mudar o meu destino?
Uma escolha é feita
Tenho que esperar pela morte?
Talvez...


Chuva

São lágrimas a cair
Quando não se tem nada a esperar
Quando dá vontade de chorar...
Chuva que molha o meu rosto... Os primeiros pingos caem em forma de lágrimas, lavam as tristezas que guardo no coração, inundam meu coração de emoção, preenchem espaços em mim.


Poematizar

Quem gosta de poema é poeta?
E quem não é poeta, sabe poematizar?
Poematizar é fazer poema?
Poeta sabe amar?
Quem ama faz poema?
Poema quem faz é quem sabe amar?





   Apenas...

Não era apenas tristeza
Não era apenas sombra
Ela pensava que era luz
Mas...
Sobrou escuridão!

______________________
Contato com Liliane:

Nenhum comentário: