Pesquisar este blog

12 de out de 2012

O LEITOR TEM O DIREITO DE LER COMO QUISER


OS DIREITOS DO LEITOR


Vivemos num pleno Estado de direito, todos pleiteiam os seus direitos, quer a criança, o adolescente, o da terceira idade, a mulher, o preso e até o marido abandonado. Direitos explícitos e implícitos são os que não faltam para serem postulados.
E assim pensei nos direitos do leitor. 
O leitor tem o direito de escolher o que quer ler e não o que o escritor deseja lhe impor. Todo leitor tem o direito de não ler o que não quer. 
Porque tem muita coisa chula e chata escrita por aí. Coisas sem qualquer inspiração. Textos que não tocam à mente e nem ao coração.
O leitor não é obrigado ler um livro página por página. É assegurado ao mesmo saltar páginas. Tenho um amigo que até ler um livro de trás para frente.
O leitor tem o direito de ler como quiser.
Por que o que ler tem obrigação de ler um livro até a última página?
Se o desejar, o leitor tem o direito de não ler um livro todo. Principalmente quando ele é ruim. Pior coisa é ler um livro indigesto. Provoca até eructação mental.
É direito do leitor reler um livro. Principalmente quando o livro mexe com a compreensão, toca aos sentimentos e desperta curiosidade. Reler é como ruminar o conhecimento, dando possibilidade até de uma releitura dos textos, obtendo novas interpretações.
É direito do leitor ler o que deseja.
Não importa o quê. Leia o que tenha vontade de ler. Não existe autocensura para uma leitura. São Paulo disse: "examinai tudo e retenha o bem."
É direito do leitor, ler com o espírito crítico. Não é porque algo estar escrito, é uma verdade absoluta. É facultado ao leitor duvidar do que estar escrito.
É direito do leitor, se o livro lhe pertence, marcar com caneta marca-texto, um pensamento do livro que lhe chamou a atenção. Isto para que ele encontre com facilidade o mesmo, quando precisar dele.
É direito do leitor ler um livro pelo tempo que desejar. Uns têm mais tempo, outros menos. O tempo não pode ser fator impeditivo para uma boa leitura.
É direito do leitor, conhecer a biografia do autor. É dever de toda editora, nas últimas páginas, escrever uma pequena biografia do autor. Para que o leitor tenha o direito de saber os qualificativos do escritor do livro que vai ler.
É direito do leitor quando o livro é seu, escrever o seu nome e datar. É uma precaução, se outro tomar emprestado, lembrar-se-á quem é dono do livro.
É direito de qualquer leitor vender, doar, emprestar qualquer livro seu.
É direito do leitor, amar os heróis dos romances. Devemos respeitar as emoções do leitor.
É direito do leitor ler em qualquer lugar. Andando na rua, no ônibus, no taxi, no avião, no banheiro ou na praça.
Não deve ser proibido de ler, quer seja em qualquer lugar.
Todo leitor tem o direito inalienável de ler silenciosamente ou em voz alta, desde que não perturbe o que está ao seu lado.
Também é direito do leitor de calar sobre o que leu, para que outros se obriguem ler também.
O leitor tem o direito de quando entrar em uma livraria não ser acompanhado incessantemente por todos os cantos da livraria, como se todo leitor não merecesse confiança.
É direito inconteste do leitor não só comprar livros novos. Ele tem o direito de comprar preciosidades e livros raros nos sebos.
Todo leitor tem o direito de possuir ou não uma biblioteca, pelo menos uma estante tosca onde possa guardar os seus livros dignamente.
É direito de todo leitor, ler pelo menos 20 livros de autores que ganharam Prêmio Nobel de literatura, a fórmula seria popularizar a edição dos mesmos.
É direito do leitor que a leitura cada dia mais seja democratizada. E finalmente, é direito do leitor; ler.  

Oton Miranda de Alencar, bioquímico, professor, advogado, jornalista e pastor evangélico.
Contatos com o autor:

Pastor Oton Miranda de Alencar em seu escritório


2 comentários:

Aline Ramos disse...

Queridos escritores do nosso estado do Amapá, a Faculdade Madre Tereza de Santana estará realizando, no dia 23 de novembro de 2012, um evento com o tema "Valorizando os saberes dos povos tradicionais amazônicos", e gostaríamos de convidar nossos escritores, autores, compositores e músicos amapaenses para expor e comercializar suas produções durante nosso evento. Aos interessados, favor entrar em contato pelo e-mail: alineramos@hotmail.com

Por amor ao Amapá!
Abraços!

Aline Ramos disse...

Queridos escritores do nosso estado do Amapá, a Faculdade Madre Tereza de Santana estará realizando, no dia 23 de novembro de 2012, um evento com o tema "Valorizando os saberes dos povos tradicionais amazônicos", e gostaríamos de convidar nossos escritores, autores, compositores e músicos amapaenses para expor e comercializar suas produções durante nosso evento. Aos interessados, favor entrar em contato pelo e-mail: alineramos@hotmail.com

Por amor ao Amapá!
Abraços!