Pesquisar este blog

1 de jul de 2015

CÉSAR BERNARDO DE SOUZA LANÇA MAIS UM LIVRO DE CONTOS

Depois de esperar por quase 25 anos, César Bernardo de Souza faz o lançamento do seu segundo livro de contos - O Doutor das Calçadas (Tarso Editora; 132p; 2015). O primeiro foi Mestre Açaizeiro (saiba mais no final desta postagem)
O livro teve seu lançamento oficial no auditório do Sebrae-AP no dia 30 de junho de 2015 e contou com a presença de amigos, escritores e empresários que vieram compartilhar com o autor mais um momento especial de sua trajetória literária (Leia biografia do autor no final desta postagem).




      Com tiragem inicial de 2000 exemplares, a obra, em formato pocket, conta a história de um menino que nasceu em uma situação adversa em Macapá e que depois foi abandonado em Belém, onde adoece e  morre, causando grande comoção.


     " Tista, personagem criada por Cesar Bernardo é o paradigma desses meninos e meninas condenados, no corredor da morte precoce, que atravessam a vida como seres predestinados a causar incômodos a todos nós, os não marginais. Tista já tem seu roteiro traçado, seu itinerário degradante escrevinhado de forma sucinta como mais um que provavelmente nem entrará nas estatísticas e que talvez nem mereça umas linhas nas páginas dos jornais, principalmente se for recolhido a um hospital público, necrotério e posteriormente enterrado como indigente.
O autor de O Doutor das Calçadas é uma pessoa que faz as coisas com paixão, que mergulha com fôlego privilegiado em tudo aquilo que se dispõe a fazer. Passou grande parte de sua vida aqui em Macapá — onde chegou ainda bem jovem. Escreveu bastante durante muitos anos, mas sem se preocupar em reunir seus textos em livros; por isso, demorou para publicar os primeiros textos de ficção solo. Só nós, seus amigos e pessoas próximas, conhecíamos esses trabalhos. Depois de muitos apelos, adiamentos e promessas não cumpridas, finalmente ele resolveu encarar os desafios de mandar editar e imprimir esses livros. E este que agora temos em mão extrapola a simples classificação literária do gênero conto e pode suscitar, na percepção de cada leitor, várias interpretações — e isso é um privilégio do bom texto literário, feito para provocar, instigar, estimular leituras: enfim, bulir com a imaginação das pessoas. É aqui que visualizamos o talento do autor, acostumado a produzir quase diariamente artigos e matérias jornalísticas, que de repente une o conteúdo real e impactante de uma história que está acontecendo diante dos nossos olhos, anestesiados para tantas desgraças, com a técnica da ficção, conseguindo esse feito que agrega ao livro essa densidade humana sobre as nossas mazelas sociais. 
     Tenho certeza de que o leitor vai se comover ao ler a triste história da fugaz vida do menino Tista, largado à própria falta de sorte numa rua e certamente vai refletir sobre esse aspecto sombrio da existência humana que se escancara diante de nós com esse estilo vigoroso que Cesar Bernardo deixa evidente aos seus afazeres — sejam eles literários, jornalísticos e pessoais, pois ele é um caso típico em que o autor e sua obra se confundem, se mesclam e crescem juntos conosco, os leitores".
(Texto: Paulo Tarso Barros, no Prefácio da obra)

João Silva e Osvaldo Simões com o autor

Fernando Canto


Paulo Tarso Barros com o artista plástico Herivelto Maciel e sua esposa


Prof. Aroldo Rabelo, presidente do Sinsepeap

O artista plástico Ronaldo Picanço, autor da capa do livro

Escritores Mauro Guilherme e Alessandro Cardoso


Paulo Tarso, Ronaldo Picanço, Epaminondas Pelaes e Josiel Alcolumbre








O autor recebe o abraço da escritora e professora Cacilda Barreto


Fernando Canto e prof. Wilson Cardoso

Escritora Deusa Ilário

Paulo Tarso e empresário Pierre Alcolumbre

Antonio Carlos Farias e Marco Antonio Chagas

Paulo Tarso Barros

Fernando Canto

Ingrid Barros, Paulo Tarso Barros, Mauro Guilherme e Tiago Quingosta

Paulo Tarso Barros, Fernando Canto, Mauro Guilherme e Tiago Quingosta

Professora Dalva Rangel


Paulo tarso e Aroldo Rabelo, presidente do Sinsepeap

Mauro Guilherme e Paulo Tarso

Josiel Alcolumbre - ao fundo, Fernando Canto

Tadeu Pelaes e sua filha

Epaminondas Pelaes e César Bernardo
________________________
________________________
_________________________



LANÇAMENTO DO PRIMEIRO LIVRO
MESTRE AÇAIZEIRO

Foi lançado no dia 28 de novembro de 2011, no hall da Assembleia Legislativa do Estado do Amapá, a obra Mestre Açaizeiro, de César Bernardo de Souza.

O livro reúne duas histórias cuja ambientação é o Estado do Amapá. A junção destas duas fábulas com certeza vai ao encontro de uma necessidade dos nossos estudantes e professores de tomar contato com uma produção literária de cunho ficcional que tem tudo a ver com a nossa realidade amazônica - realidade tão bem conhecida pelo autor e que desperta sempre o interesse de pessoas do mundo inteiro, ávidas em conhecer a fabulosa biodiversidade que nos torna um povo rico, mas de imensa responsabilidade para cuidar desse patrimônio. Acredito que esse livro se tornará uma leitura instigante e presente em nossas escolas, suscitando debates, reflexões e também proporcionando aquele prazer que as boas e gostosas histórias tão bem deixam em nosso espírito.

Escritores, professores, políticos, amigos e familiares estiveram presentes ao evento que marca um momento crucial na vida do professor, jornalista e escritor César Bernardo de Souza.

Uma exposição de quadros do artista plástico Herivelto Maciel, a maioria dos quais com temática amazônica, também foi aberta durante o evento.

(Texto e fotos: Paulo Tarso Barros)






_________________________________

INFORMAÇÕES SOBRE O AUTOR

CÉSAR BERNARDO DE SOUZA é natural de Volta Grande-MG, 1952, filho de Esmeralda José de Souza e Fernando Bernardo de Souza, casado com a professora Consolação, pai de Tito, Fernando e Danilo, avô de Jéssica, Vili, Camilo, Letícia e Lorenzo. Formado pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro/Faculdade de Ciências Agrícolas, chegou ao Amapá em 1974, através do Projeto Rondon, e aqui se radicou. Professor habilitado para o ensino de 1º e 2º graus nas disciplinas de Agricultura, Agricultura Especial, Zootecnia e Ciências. Instrutor Supervisor de Educação para o Trabalho-LBA/AP. Diretor do Museu de História Natural “Ângelo Moreira da Costa Lima”. Funcionário Público do Ex-Território Federal do Amapá. Articulista. Radialista. Membro da Associação Amapaense de Escritores - Apes. Coautor das seguintes publicações técnicas: Manguezais do Amapá (MAMCL) – Macro Zoneamento Ecológico Econômico do Amapá (Iepa) – Zoneamento Ecológico Econômico da Região Sul do Estado do Amapá (Iepa) – Laranjal do Jari: Realidades que devem ser conhecidas (Iepa) – Mazagão: Realidades que devem ser conhecidas (Iepa) – O Município e o Meio Ambiente (CEMA). Participante de três antologias: Crônicas do Amapá – Contos do Amapá – Poesia do Amapá. Escreveu e publicou: Mestre Açaizeiro e Assembleia dos Peixes (Tarso Editora, 2013) destinado ao público infanto-juvenil – 6.500 exemplares vendidos e O Doutor das Calçadas (Tarso Editora, 2015). 
(Texto: Paulo Tarso Barros) 

Contatos com o autor:
(96) 3241 1178 e 98112 5045
E-mail: c-bernardo2012@bol.com.br
Blogue: www.cesarbernardo-finalmente.blogspot.com.br

Um comentário:

Leacide disse...

Onde podemos encontrar a obra para comprar? Não pude comparecer ao lançamento.