Pesquisar este blog

11 de jul de 2007

MORRE AMAURY FARIAS



Foto: arquivo Paulo Tarso Barros


Comunicamos com pesar o falecimento, ocorrido hoje, 11 de julho de 2007, em Macapá, do nosso querido confrade Amaury Guimarães Farias.
Nascido no dia 2 de fevereiro de 1927 na fazenda Santa Maria da Prainha, na foz do rio Amapá, era filho do capitão João Farias Filho e de dona Maria Guimarães Farias. Como funcionário Público do Território Federal do Amapá desempenhou muitas funções e cargos de chefia, tendo uma contribuição marcante no desenvolvimento do Amapá. Foi militante político desde 1958 ao lado de figuras exponenciais de sua época, como Elfredo Tavora, Armando Lima, Benedito Uchôa e outros que criaram o jornal Folha do Povo, de oposição ao janarismo. Colaborou posteriormente em vários outros jornais e deixou publicados dois livros:
Ecos&Logias Amapaenses (crônicas e poemas, 2001) e Meus Momentos Políticos (2006).

Foi casado com a professora Deusolina Sales Farias, falecida em 1973, com quem teve os filhos Amaury, Eury, Deury, Adaury, Leury, Gleury e Kleuri.
Casou-se novamente em 1976 com dona Margarete de Almeida com quem teve os filhos Mauriney, Marcela, Eliazar, Alianey e Élida.

Muitas pessoas são avaliadas pelo dinheiro, poder e fama que conquistam. Amaury Farias conseguiu, ao longo de sua existência, construir um legado de amor ao trabalho, amor à terra em que nasceu e sua gente, preocupar-se com o futuro do nosso Estado. Um verdadeiro cidadão de bem, politizado, cuja trajetória pessoal e profissional só atestam a sua grandeza humana. Por isso, nesse momento, a APES deixa um registro de pesar pelo seu afastamento físico. É mais um dos nossos ilustres pioneiros que parte para a eternidade, e a quem tanto devemos, com quem tanto aprendemos.

Nosso adeus e saudades eternas ao ilustre Amigo e confrade Amaury Farias.


Paulo Tarso Barros
Apes/presidência

Nenhum comentário: