Pesquisar este blog

6 de fev de 2006

CONCURSO LITERÁRIO ISNARD LIMA FILHO

Poeta Isnard Lima no Bar do Abreu (2002), local onde ele encontrava amigos e escrevia poemas.


REGULAMENTO DO CONCURSO LITERÁRIO MACAPÁ COM TODAS LETRAS
PRÊMIO ISNARD LIMA FILHO (*)



PERÍODO DE INSCRIÇÃO: 5 DE FEVEREIRO A 18 DE MARÇO DE 2006.1. OBJETIVO DO CONCURSO LITERÁRIO MACAPÁ COM TODAS AS LETRAS - Prêmio Isnard Lima, realizado pela Prefeitura de Macapá em parceria com a Fundecap e Associação Amapaense de Escritores – APES, objetiva premiar obras inéditas, em língua portuguesa, de autores brasileiros natos e naturalizados, nas categorias contos e crônicas, sendo os contos de temática livre e as crônicas tendo como temática a cidade de Macapá.
2. INSCRIÇÕES - As inscrições encontram-se abertas das 8:00 às 18:00 horas, de segunda a sexta-feira, exceto feriados, no período de 5 de fevereiro de 2006 a 18 de março de 2006, na Biblioteca Pública Estadual Elcy Lacerda, na Rua São José, 1800 – Centro – Macapá – AP.II - O candidato poderá inscrever no máximo 03 (três) obras em cada categoria, usando pseudônimos diferentes para cada uma das categorias.III - É vedada a participação de funcionários da Coordenadoria de Cultura da Prefeitura de Macapá, da Biblioteca Pública Estadual Elcy Lacerda e de membros da Comissão Organizadora.
3. CONDIÇÕES
I - Poderão concorrer autores brasileiros natos ou naturalizados.II - As obras deverão ser inéditas e escritas em língua portuguesa, sendo eliminadas, em qualquer etapa do concurso, aquelas já publicadas/divulgadas por qualquer meio, no todo ou em parte.III - Cada obra deverá ser apresentada em 04 (quatro) vias, em tamanho ofício ou A-4, acompanhada de disquete ou CD ROM, digitadas em apenas uma das faces do papel, com todas as páginas NUMERADAS. A primeira página de cada via deverá conter somente os seguintes dados: o nome do concurso, a categoria, o título da obra e o pseudônimo do autor.
IV - CATEGORIAS:A) CONTO: a obra inscrita deverá ter no máximo 10 (dez) laudas (páginas).
B) CRÔNICA: a obra deverá ter no máximo 05 (cinco) laudas (páginas).
VI - As obras deverão ser encaminhadas da seguinte forma:A) PESSOALMENTE: trazer, juntamente com as 04 (quatro) vias, que deverão ser acondicionadas em envelope tamanho grande, um outro envelope em tamanho pequeno, lacrado, contendo, em seu interior, folha de identificação do candidato com nome, sexo, profissão, endereço, CEP atualizado, telefone, e-mail, local e data de nascimento, nº da Carteira de Identidade e nº do CPF.
B) VIA CORREIO: envelope em tamanho grande, contendo as 04 (quatro) vias e o envelope pequeno contendo a documentação relacionada na alínea A deste artigo.VII - Serão consideradas inscritas as obras entregues pessoalmente ou enviadas pelo correio, da seguinte forma:

CONCURSO LITERÁRIO CIDADE DE MACAPÁ - 2006
CATEGORIA (determinar se é CONTO ou CRÔNICA)TÍTULO DA OBRA - PSEUDÔNIMOBiblioteca Pública Estadual Elcy Lacerda
Rua São José, 1800 – Centro – Macapá – AP

VIII - Nas remessas efetuadas pelo correio será considerada a data de postagem, que não poderá ultrapassar o limite da data de encerramento das inscrições. A Coordenação não se responsabilizará por buscar obras em agências de correio.IX – Nos trabalhos, é vedada a inclusão de qualquer elemento que permita a identificação do autor.X - Após a inscrição, não serão aceitas correções ou alterações nos originais.
4. PREMIAÇÃOI – Os trabalhos terão um júri constituído por 03 (três) especialistas, indicados pela Coordenação do Concurso, dentre pessoas da área literária.II- O júri selecionará as melhores obras e elegerá as três primeiras em cada categoria, que serão premiadas da seguinte forma:
III - Serão concedidos os seguintes prêmios:A) CONTO E CRÔNICA: 1º lugar - R$1.500,00 (mil e quinhentos reais)B) CONTO E CRÔNICA: 2º lugar - R$ 1.000,00 (mil reais)C) CONTO E CRÔNICA: 3º lugar - R$ 800,00 (oitocentos reais) VI – O Júri é soberano e suas decisões irrecorríveis, cabendo a ele a decisão de conceder ou não os prêmios, desde que justificado o motivo da não concessão.
VII - É facultativo à Comissão Organizadora conceder Menções Honrosas, com a entrega de certificados nos casos pertinentes, e os melhores trabalhos poderão ser oportunamente publicados, espeitando-se os direitos autorais.VIII - O resultado será divulgado até o dia 7 de abril de 2006, através da imprensa e por meio de telefones e ofícios enviados aos vencedores.
5. DEVOLUÇÃO
Os originais, disquetes e CD-ROMs não serão devolvidos.
6. DISPOSIÇÕES GERAIS
I - As inscrições implicam a plena aceitação, por parte do candidato, de tudo o que está estabelecido neste regulamento.II - Os casos omissos serão resolvidos pela Coordenação do Concurso.

(*) Isnard Brandão Lima Filho chegou ao Amapá em 1949, vindo de Manaus. Era filho do prestidigitador Isnard e da professora de música Walkíria Lima. Poeta, advogado, boêmio e místico, nasceu no dia 1º de novembro de 1941 em Manaus. Publicou Rosas para a Madrugada (poemas, 1968) e Malabar Azul (crônicas, 1995) e publicou centenas de crônicas e artigos na imprensa. Faleceu no dia 11 de julho de 2002, deixando pronta uma coletânea poética intitulada Seiva da Energia Radiante, onde reuniu toda a sua produção, iniciada em 1966 e que está em processo de publicação pela APES e Fundecap. Um livro de memórias ficou inacabdo. Sua produção literária é consideradada da melhor qualidade tanto pelo público como pelos especialistas. Por isso a APES sugeriu o seu nome para ser homenageado através deste concurso literário.

OBS: Informamos que a responsabilidade pelo pagamento dos prêmios
é da Prefeitura Municipal de Macapá

Nenhum comentário: