Pesquisar este blog

23 de dez de 2009

MORRE RUI LOBATO, UM DOS FUNDADORES DA APES



Amigo(a)s:

Como só tomei conhecimento hoje à noite, repasso a vocês esta notícia:



Morreu neste domingo, 20/12/2009, às 11 da noite em Macapá o poeta  Rui Lobato. Rui sofria há bastante tempo de esquizofrenia e segundo informações de um irmão que mora nos Estados Unidos, teve uma crise forte e recebeu uma dose forte de calmantes e veio a óbito. Ainda segundo o mesmo familiar, o corpo do poeta se encontrava com cor escurecida, provavelmente pelo tamanho da dose de droga recebida.

Seu corpo foi velado na capela da funerária São José próxima a casa que o poeta viveu no antigo bairro da favela e foi sepultado no final da tarde desta segunda-feira, dia 21/12.
(Fonte: http://chicoterra.ning.com/)

............................


RUI DA GRAÇA LOBATO Nasceu no dia 21 de novembro de 1958 em Macapá. Filho de Armindo dos Santos Lobato e de Nilce da Graça Lobato. Aos nove anos descobriu sua vocação poética ao escrever o Soneto do Obreiro.O curso primário foi feito no Grupo Modelo Guanabara, concluído em 1970. Depois, estudou no Colégio Comercial, onde concluiu o 1º. e o 2º. Grau. Ingressou na UNIFAP, para o Curso de Letras, mas interrompeu seus estudos. No campo musical, foi aluno da professora Walkíria Lima, do professor Nonato Leal e do mestre Oscar Santos. Em 1977 ajuda a fundar o Grupo Filantrópico Tropical da Amazônia - TROAMA. Fundou alguns jornais, como O Padrão, do Centro Cívico Rui Barbosa do Colégio Amapaense. Participou de festivais de música e poesia e, ao lado de José Jansen Costa, Walderi Gouveia, José Amoras e Claudelino Lobato foi um dos fundadores da Associação Amapaense de Escritores - APES, no dia 1º. de junho de 1989. Trabalhou na Rádio Difusora de Macapá, Jornal do Dia, Jornal Amapá Estado e outras publicações. Declara que sofreu influências de Machado de Assis e Monteiro Lobato, seus escritores favoritos. Participou da Coletânea Amapaense e publicou as obras poéticas Campos Mortos Vivos (1984) e Policromia (Macapá: Tarso Editora, 2003). Rui Lobato foi casado com Sônia Maria da Silva Lobato e pai de dois filhos.

Texto de Paulo Tarso Barros - paulo.tarso@uol.com.br